porque metade de mim são férias e a outra metade também

excorgitações

Sofia

muitas das minhas amigas são viciadas em sunsets naqueles bares famosos das praias mais glamorosas do algarve. eu sou uma orgulhosa fã de locais inóspitos.

só não é um guilty pleasure porque não sinto a menor culpa. adoro sítios rascas. um tipo delicioso que me convide para jantar num restaurante com estrela michelin e eu prefiro um deslavado que me leve a uma tasca (mas o vinho tem se ser em copo alto, porque mesmo rasca não deixo de ser uma senhora).

não me interpretem mal: não tenho objeção de ir a uma discoteca da moda, ver pessoas bonitas que até tomaram banho. mas férias, para mim, são em chinelos, rodeada de desconhecidos conhecidos, muitas sardinhas e horários trocados. sem relógio, o computador em casa (pelo que escrevo estas linhas no telefone), muitos sorrisos e afetos. e os abraços. dos meus. da minha gente. e da gente que um dia ainda vai ser minha.

e conhecer sítios novos. duas vezes por ano. a monotonia mata-nos. faz-nos enviuvar de nós mesmas… recordas-te?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s