perspetivas

Gisela Cañamero

FIDES PROFANA

(ver video)

No âmbito do Festival B, em Beja, com a marca Mariana Alcoforado e os 350 anos da 1ª edição das Lettres Portugaises, Gisela Cañamero realizou uma instalação no Museu Regional de Beja (FIDES PROFANA), associada a um concerto (SONGS OF LOVE AND DESPAIR).

Espaço fundamental da história de Beja, desde a sua fundação, enquanto Real Mosteiro da Nª Srª da Conceição, onde a clausura, o recolhimento e a devoção ao sagrado que se exigia às suas ocupantes eram atropelados de modo regular: divertimentos, touradas, teatro, quartos particulares e criadagem, vestes laicas, lautas refeições, rixas entre as religiosas partidárias de São João Baptista e São João Evangelista, promiscuidade com gente exterior à instituição, da qual a relação Chevalier de Chamilly/Mariana Alcoforado pode ser um exemplo, o Convento era um gineceu – de grande importância social e económica em Beja – com as suas categorias de poderes instituídos – a madre abadessa, a tesoureira, a porteira, a escrivã, etc – onde oprimidas e opressoras se desafiavam e conviviam.
O ambiente e as práticas laicas  deram origem a queixas às mais altas entidades eclesiásticas; mas, em Beja, ninguém parece ligar muito às advertências da Cúria Romana, mesmo com ameaças de excomunhão.

A Fé é Profana, portanto. E é nesta inimaginável e impossível relação que se desenha a filosofia desta instalação, tecendo pontes entre as cinco Lettres Portugaises, em que cada uma serve de inspiração a cada SONG OF LOVE AND DESPAIR e os espaços e acervo do actual Convento-Museu, concentrados em cinco propostas:

  1. JANELA DE MÉRTOLA

A janela gradeada é símbolo emblemático da paixão entre Soror Mariana e o Marquês de Chamilly, fronteira entre o interior e o exterior, entre o recolhimento e a rua.

Apresentamos neste espaço uma criação de Rafael del Rio a partir do seu trabalho sobre fractais, que demonstram o código matemático inscrito na Natureza, e que irrompe, visualmente, em glória.

A canção THE PASSION (A PAIXÃO) completa a instalação: «My life was yours, my life was yours,/ I die of love.»

  1. RODA DOS ENJEITADOS

A roda dos expostos ou roda dos enjeitados – mecanismo utilizado para abandonar recém-nascidos que ficavam ao cuidado de instituições de caridade – conheceu uma grande expansão a partir do século XVI.

Tendo, geralmente, a forma de tambor giratório, é-lhe associada a canção THE BETRAYAL (A TRAIÇÃO) : «I cannot trust you, I cannot trust you,/  What a fool I was, in the secret of my room».

O vídeo apropria-se de imagens dos anjos barrocos da Capela do Convento, em talha dourada, dos sécs. XVII e XVII, representação de verdadeiros bebés.

  1. SALA DO CAPÍTULO: AZULEJARIA

Espaço de reunião e de tomada de decisões por parte das freiras do Convento, esta sala encontra-se forrada de azulejos hispano-árabes quinhentistas do tipo de aresta, em painéis.

Estes painéis, constituídos por padrões de composição geométrica e vegetalista, inspiraram a sua transformação em propostas de cores intensas, que se transformam de painel em painel.

Acompanha esta transformação, associada à inconstância dos sentimentos,  à angústia, dúvidas e oscilação de estados de alma a canção I AM MY OWN ENEMY (EU SOU A MINHA PRÓPRIA INIMIGA): «What shall become of me? What shall I do? The golden nights become so dark»

  1. PINTURA: AS MÃOS

Da colecção de Pintura exposta no actual Museu, concentrámo-nos no elemento «mãos», pelo poder de actuação que detêm,  na possibilidade dos actos humanos.

A sequência de imagens selecionada é acompanhada pela canção YOU POISONED MY LIFE (ENVENENASTE A MINHA VIDA): «How hard it is to doubt the person we love/ But you were a hunter who shot his dove»

  1. PINTURA: ROSTOS

São rostos masculinos retirados das Pinturas expostas neste Museu, que encarnam, nesta instalação, um só ser: o Amado, alvo final da incompreensão da amante sofredora e abandonada.

Objecto de uma paixão desmesurada e não correspondida, a quinta «Lettre» acaba por virar baterias contra um homem que, podendo usufruir da «maior paixão do mundo», a desprezou.

Acompanha as imagens a canção UNGRATEFUL! (INGRATO!): «Away! Away! / Ungrateful! Don´t get in my way!»

Nesta pequena amostragem no vídeo aqui presente, podemos ouvir apenas a primeira canção, na maravilhosa voz e estupenda interpretação de Isabel Moreira.

FICHA TÉCNICA
INSTALAÇÃO/ CANÇÕES – Gisela Cañamero
VÍDEO FRACTAL/ THE PASSION – Rafael Del Rio
INTERPRETAÇÃO DAS CANÇÕES/ DIRECÇÃO MUSICAL – Isabel Moreira
PIANO – Carlos de Almeida
ARRANJOS – Isabel Moreira e Carlos Veiga
REVISÃO DO INGLÊS – Lídia Del Rio
GRAVAÇÃO – Estúdio Gravisom, Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s