Alentejo

letras soltas

Maria João

No meu Alentejo, nesse lugar tão meu

A terra cheira a pó, tisna a sola dos pés

Ouvem-se  vozes que entoam modas

Que arrepiam a alma e nos elevam para lá

No meu Alentejo há campos rasos de pão

Oliveiras em botão, sobreiros e azinheiras

São campos carregados de nada e de tudo

Que nos deixam perder de vista

Aquele Sol que só lá existe de tão especial que é

No meu Alentejo ainda há estrelas no céu

No breu da noite que só quem é de lá conhece

Contam-se os desejos das constelações

Espera-se pelas cadentes que teimam em passar

No meu Alentejo cheira a coentros

A sopas e migas, cheira a vida boa

A sabores que só lá há

Que me fazem sentir saudades dele

Café de cevada, bolos e popias

Talego de pão , azeitonas  retalhadas

salgadas e temperadas pelas mãos de quem sabe

No meu Alentejo, nesse lugar só meu

Guardo o meu coração e a minha infância

2 opiniões sobre “Alentejo

Deixe uma Resposta para mariajrosario Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s