Contradições

idos de novembro

Sónia Calvário

No mês em que se assinalaram o Dia Internacional da Eliminação da Violência contra as Mulheres, da elevação do Cantee doFado a Patrimónios Imateriais da Humanidade; em que se tornou viral o vídeo das mulheres chilenas e que despertou alguns para a questão da violência e da violação dos direitos humanos, uma realidade não apenas do Chile mas um pouco por todo o mundo, apesar do silêncio da Comunicação Social portuguesa, com raras exceções por banda da imprensa; um mês que culminou com a Sexta-feira Negra, expoente máximo do consumismo desenfreado que comanda a sociedade ocidental e dita desenvolvida, que precede a época “da paz, da solidariedade, da família”, que dará, depois, lugar às preocupações ambientais e ecológicas. Tudo contraditório…

Assim, por me parecer ilustrativo de quase tudo isto, partilho a declamação de um poema especial e por quem invariavelmente associo ao mesmo (o que sucederá, certamente, a mais leitores do Expoente M):

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s