¿Dónde Están?

https://www.youtube.com/watch?v=fCnVPjMSXoU

O amor à sexta-feira!

Nádia Mira

Expoente M Rádio

O beijo. Não há muito que corporize tão inteiramente o espírito do meu “amor à sexta-feira” como o ato de beijar. O beijo é comum em várias sociedades, seja como forma de cumprimentar ou saudar alguém ou como demonstração de afeto ou desejo por outro ser.

Foquemo-nos então nos beijos que aqui me interessam, os de tipo erótico-romântico. Dizem os especialistas que são quatro os neurotransmissores básicos despertados pelo beijo: a dopamina – que nos faz sentir prazer e bem-estar; a serotonina – com a qual sentimos excitação e otimismo, embora também possa ter um efeito de raiva e agressão (ocorrendo nesse caso a rejeição ao par); a epinefrina – que aumenta a frequência cardíaca, o tónus muscular e o suor; e a oxitocina – que gera afeto e confiança.

Estudos confirmam que o beijo é, também, de uma forma inconsciente, uma ferramenta para escolher o parceiro certo já que recebemos pelos lábios sinais químicos fundamentais para fortalecer um relacionamento. Ao contrário do que acontece com o sexo, a quantidade de beijos numa relação está diretamente relacionada com a satisfação dos casais. La Pulquería parecem saber com propriedade as sensações da sua ausência.

¿Dónde Están? é uma música da banda espanhola La Pulquería, formada em Valência no ano 2000. O tema aparece em “Fast Cuisine, un menú de tres platôs”, um álbum de 2010, composto por 3 EP’s. O primeiro “Everybody Rice Arse” com quatro faixas disponíveis apenas na internet. A segunda parte do trabalho “Para To Take a Güey também composto de quatro canções, onde se inclui ¿Dónde Están?, com uma sonoridade mais ska punk e tonalidades rockabillys. Finalmente a terceira parte intitulada “Dulce de Leches” que conclui o álbum com duas novas faixas.

La Pulquería mesclam punk, rock e ska com influências da música tradicional mexicana, sendo a fusão de estilos e a energia que colocam nas suas canções a sua marca diferenciadora. Ao cocktail musical que apresentam chamam, os próprios, de “hard-mariachi”.

¿Dónde Están? soa a noites quentes e a festa, a exaltação e a cerveja fresca, a sexta-feira e a beijos urgentes, ainda que seja a sua ausência a ser cantada.

Enquanto demonstração de amor, o beijo está presente em apenas 46% das 168 culturas estudadas em todos os continentes e estima-se que 10% da população mundial não beije de forma alguma. O beijo está ligado à expressão emocional, mas por si só, não é suficiente para expressar todo o conteúdo afetivo e sensorial do sujeito, é apenas um dos inúmeros aspetos dessas demonstrações, mas é seguramente um dos melhores e mais esclarecedores. Se há beijos que já não sabemos que bocas habitam, há ainda muitos que para a nossa caminham… ou não fosse sexta-feira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s