E assim começa o outono…

letras soltas

Maria João

Chuva…

lava as pedras desta rua
gastas pelas pegadas de quem passa
lava as mágoas sentidas
no correr das tuas águas

lava os campos deste povo
dá-lhes sementeiras fartas
para que o pão não falte
na mesa de quem trabalha

lava os ódios e as invejas
das mentes medonhas que vivem perto
leva-as para longe na tua corrente
bem longe, para lugar incerto

lava as vidraças desta janela
por onde te vejo cair
daqui a nada é noite cerrada
mas não te vou deixar de ouvir
por vezes forte outras fracas
és fiel às tuas origens
nuvens que choram a saudade
de quem não consegue dormir

Chuva…
cai e lava
lava e cai
nunca deixes de cair!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s