a senhora que se segue: Helena Botelho

HB_F

Helena Botelho licenciou-se pela Universidade Lusíada de Lisboa e obteve o doutoramento pela Universidade de Valladolid. É, desde 1997, professora na Faculdade de Arquitetura e Artes da Universidade Lusíada de Lisboa, lecionou na Universidade de Évora e no ISCTE-IUL, onde foi também vice‑diretora.

Trabalhou em ateliers de reconhecidos Arquitetos, nomeadamente António Teixeira Guerra, Pedro Vieira de Almeida, Gonçalo Byrne e Manuel e Francisco Aires Mateus. Foi sócia no Atelier Helena Botelho Filipe Mónica entre 2007 e 2015. Atualmente tem o seu atelier de arquitetura, arte e design, sediado em Lisboa e tem, ao longo do seu percurso profissional, desenvolvido também alguns projetos que unem a Arquitetura com a Arte e a Cultura, sendo disso exemplos a Casa de Fátima, projeto selecionado, em 2018, para ao 60.ª edição dos prestigiados prémios FAD, a Galeria Dom José do Patrocínio Dias, em Beja, premiado na 1.ª edição (2020) dos Prémios Lusófonos de Arquitetura e Design de Interiores, na categoria de equipamentos culturais de pequena dimensão, ou o Lugar do Conhecimento – a Casa Dom Patrocínio Dias, em Odemira, atualmente em execução.

Paralelamente, Helena Botelho apoiou a organização do livro “Gonçalo Byrne, Obra biográfica” (ed. Electa), foi responsável pelos Ateliers de Arquitetura para crianças na Galeria das Salgadeiras e pelo tema da Arquitetura no portal Terràvista, foi Comissária de várias exposições, como “Senhores Projectos no Bairro de Gonçalo M. Tavares” (Lx Factory, Lisboa 2009), “Lusíada 30 Anos Arquitectura” (Museu dos Coches, Lisboa 2016), “O Processo: 12 Casas de Aberto Campo Baeza” (MAAT, Lisboa 2019), coordenou  diversas exposições, catálogos e conferências em espaços académicos, e foi Coordenadora e Coautora do “Projecto Rede, Galeria de Arte Pública”, bem como do LAD|Lisbon Art District.

Helena Botelho é atualmente a presidente da secção regional de Lisboa e Vale do Tejo, da Ordem dos Arquitectos, apresenta-se na primeira pessoa e é a Senhora que se segue no Expoente M.

«Nasci em Beja, no dia 16 de Novembro de 1970, no Hospital Velho, mas uns dias depois tive uma paragem cardiorrespiratória e fui “estrear” o novo hospital da autoria do arquitecto Raúl Chorão Ramalho. Mais tarde estudei no Liceu de Beja, da autoria do arquitecto Luís Cristino da Silva. Duas belíssimas peças da Arquitectura Portuguesa. Aos 17 anos abracei o maior desafio da minha vida: sair da casa dos meus pais e ir estudar para Lisboa, para a grande cidade, que hoje sei que não é assim tão grande como parecia na altura. E por cá fiquei até hoje.

Arquitectura foi o curso escolhido e desde lá tem sido o meu modo de vida. Comecei por trabalhar em ateliers de arquitectura e, naturalmente, criei o meu atelier, que existe desde 1994, onde tenho desenvolvido projectos a solo ou em co-autoria.» 

logoM Tem a vida que idealizava?

Tenho uma boa vida. Acho que sou uma privilegiada. Já não me lembro bem o que idealizava porque essa ideia de vida foi-se construindo no tempo. Enfim, não fui médica, como imaginava em criança, mas sou muito feliz na profissão que escolhi. Não salvo vidas, mas posso contribuir para tornar a vida das pessoas melhor.

logoMA intervenção/participação na sociedade deve ser uma preocupação de todos?

Acho que é obrigatória. Não me imagino sem participação ativa na sociedade. É óbvio que temos que escolher as causas e os modos de intervenção, mas uma vez escolhidos torna-se quase visceral.

logoMNo seu caso como a pratica?

Comecei há alguns anos procurando participar em projetos de caráter social como, por exemplo, voluntariado na “Refood”, uma comunidade que trabalha para eliminar o desperdício de alimentos e a fome em cada bairro e na “Associação Pão-a-Pão”, uma associação para integração de refugiados do Médio Oriente. Atualmente, devido ao cargo que ocupo na Ordem dos Arquitectos, que aceitei com um sentido de missão, espero poder contribuir para uma melhoria da qualidade da profissão.

logoMComo vê a conciliação, atualmente, da vida profissional e familiar/social?

Aos 50 anos torna-se tudo muito claro, porque todos nós conquistamos o nosso espaço e o nosso tempo. Hoje em dia aposto claramente no equilíbrio entre a vida profissional e a vida familiar.

Há uns anos atrás vivia muito mais para a profissão, mas entretanto percebi que sou melhor profissional se me conseguir distanciar e ter tempo para estar com a família e com os amigos.

logoMNa sua vida existe equilíbrio entre a vida profissional e familiar/social?

Penso que sim. Obviamente, neste ambiente de pandemia, tivemos que fazer alguns ajustes e abdicar de alguns momentos, mas no final acho que esse equilíbrio existe. Gostaria de estar mais tempo com os meus pais e com os meus amigos, mas tentamos evitar esse contacto substituindo-o pelo contacto diário via telefone ou videochamada. Pomos a “conversa em dia” e esperamos que tudo isto passe rapidamente e nos possamos voltar a abraçar em breve.

logoMJá sentiu que a sua afirmação profissional e/ou pessoal foi dificultada ou condicionada por ser mulher?

Não me posso queixar, mas reconheço que, infelizmente, ainda é um problema para algumas mulheres.

logoMAs mulheres partilham pouco, guardam muito para si?

Acho que não é um problema de género. Partilhar ou não tem a ver com a natureza de cada um de nós.

logoMO que é preciso para que as mulheres possam ver garantido o seu direito à igualdade?

Que se fale sobre isso abertamente. Que todos nós, homens e mulheres, lutemos para que essa igualdade exista. Que se reconheçam os problemas para que se possam resolver.

logoMComo podem as mulheres contribuir para a concretização dessa Igualdade?

Lutando pelo que querem, saber o que querem e nunca desistir dos sonhos.

logoMQual é o seu maior sonho?

Neste momento complicado que estamos a viver, o meu maior sonho é voltar a viajar…e voltar a dançar.

Saber mais: Helena Botelho Arquitectura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s