a senhora que segue: Maria João Rosário

Maria João Rosário nasceu em Beja, em 1974, e viveu a sua infância e juventude em Beja que carinhosamente sempre identifica como sendo a Melhor Terra do Mundo. Atualmente vive em Lisboa mas o seu coração é do Alentejo (Beja), onde vem com regularidade.

Licenciou-se em Ensino em 1998, pela Escola Superior de Educação de Beja, lecionando desde essa altura. É professora no Agrupamento de Escolas de São Julião da Barra, em Oeiras, e tem sido coordenadora adjunta do Departamento do 1º ciclo, e é Presidente do Conselho Geral, desde 2017.

Como professora do 1º ciclo do Ensino Básico, foi colaboradora da revista “Coisas de Criança”- Guia para pais e Educadores. Escreve no seu blogue “Lápis de carvão” e já tem vários trabalhos editados em coletâneas de poesia contemporânea com outros autores.

Considera-se uma pessoa emotiva e um cocktail de sentimentos e vivências… uma mulher Menina que sonha, sorri, vive cada dia sempre a pensar que o amanhã será melhor, que brinca e ri de si própria.

A Senhora que segue no Expoente M ama a sua profissão; adora ensinar e partilha as suas experiências sempre de forma apaixonada. É uma mulher mãe, que cuida, protege, exige, que é ouvinte de histórias de adolescência, que dá o seu melhor todos os dias, que tem medos e ansiedades, que perdoa. Que, como todas as mães, vive com o coração nas mãos, a querer o melhor para as suas filhas, ou seja, saúde e felicidade.

Maria João Rosário, que assina a rubrica “Letras Soltas”, caracteriza-se como mulher professora, que é também mulher mãe, que se entrega todos os dias a desafios, que vive histórias da vida que não são as dela, que ouve, aprende e ensina. Que fica exausta e triste quando não consegue aquilo que anseia. Uma mulher Mulher, que precisa de atenção, carinho, amor, desejo. Que pensa no que vai vestir, calçar. Que precisa de se sentir bem consigo. Que adora de bolinhas de berlim na praia, cola cola com gelo, melancia e marisco. Que detesta iscas e jardineira! Que adora andar de havaianas no verão e vestir calções. Que prende o cabelo só porque é mais fácil. Que adora praia e mergulhos de mar. Que gostava que fosse verão todo o ano! Enfim, um cocktail sem álcool com aroma de morango!

logoMTem a vida que idealizava?

Acho que não e ainda bem que é assim. Ter objetivos e sonhos por concretizar leva-nos a lutar e acreditar no futuro como algo melhor que está para vir. Vivo à procura de melhorar sempre. Tento ser feliz à minha maneira.

logoMA intervenção/participação na sociedade deve ser uma preocupação de todos? No seu caso como a pratica?

Sem dúvida que sim. Todos devemos ser agentes ativos na sociedade principalmente nos dias de hoje, em que o egoísmo domina muitas das atitudes dos cidadãos. Todos de forma democrática e pluralista temos o dever e o direito de respeitar o próximo.

Como profissional de Educação tento que os meus alunos desenvolvam o sentido de responsabilidade, justiça, solidariedade, companheirismo e respeito pelos outros.

logoMComo vê a conciliação, atualmente, da vida profissional e familiar/social? Na sua vida existe esse equilíbrio?

Atualmente, e como as minhas filhas já são crescidas, consigo conciliar muito bem a minha vida pessoal e profissional, no entanto, como a disponibilidade é maior as horas de trabalho também aumentam. Mas consegue–se equilibrar o tempo e atenção e isso é que é importante.

logoMJá sentiu que a sua afirmação profissional e/ou pessoal foi dificultada ou condicionada por ser mulher?

Não. Talvez por trabalhar num meio em que a maioria dos profissionais são mulheres não sinta essa dificuldade.

logoMO que é preciso para que as mulheres possam ver garantido o seu direito à igualdade? Como podem as mulheres contribuir para essa concretização?

Para que possam ver garantido o seu direito à igualdade, as mulheres não devem ter medo. Devem ter a coragem de falar, mostrar os seus pontos de vista mesmo que sejam contrários à maioria das pessoas.

As mulheres devem ser livres de mostrarem as suas vontades e ter liberdade de pensamento. Não se devem sujeitar a pressões ou decisões se não concordarem com elas, sejam elas de que espécie for.

logoMQual é o seu maior sonho?

Desejo que se volte a viver sem medo e que regressem os afetos. Uma vida sem afetos é uma vida vazia.

Como mãe desejo que as minhas filhas sejam felizes e concretizem todos os seus sonhos.

Letras Soltas
Blog – Lápis de Carvão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s