A Rosa e a estranheza dos dias.

A Rosa

Madalena Palma

Sentimentos estranhos e tão diferentes. Mistura de felicidade e tristeza. Mas ao mesmo tempo não é bem tristeza. É um vazio que não existia. Mas até nem é bem vazio. Mas é algo que fica. Um buraco estranho que não tem como se preencher. Há uma tentativa de desapego com abraços demorados. Horas presentes com ausências duradouras e permanentes.

É difícil a gestão deste turbilhão. Às vezes necessitamos apenas de um abraço e de um não brincar com uma situação que, como é a ordem natural das coisas, devemos aceitar com leveza. Não aceito com leveza. Mas ao mesmo tempo estou feliz e muito orgulhosa. E pensativa. Penso imenso no caminho, no passado, nos momentos que constroem vidas e anseio e desejo muito o futuro mas de momento não sei bem lidar com o presente. Talvez venha a aprender e assim espero.

De momento estou nesta ansiedade melancólica que me faz parar, pairar, fechar-me quase que em casulo enquanto a vida vai acontecendo e a vou vivendo mas ao mesmo tempo estou num mundo invertido onde só eu e o turbilhão de sentimentos e as memórias vamos vivendo. Dia a dia.

Por mais palavras que aqui escreva, não serão reflexo do que aqui se passa. São o possível.

Até porque a vida não muda. O que muda são rotinas. Os dias, as horas, os ruídos, os sons, a presença, a ausência, o cheiro, a dimensão dos espaços. E memórias que se vão construindo numa vida ali ao lado.

Pensei que seria diferente e cada dia é diferente. Mas isto não é a mesma coisa que outras primeiras vezes. Que são ordem natural e fazem parte. Esta é também ordem natural e faz parte mas é diferente e ainda não sei porquê. Ainda.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s