O ALENTEJO NÃO É PEQUENO PARA FAZER A DIFERENÇA

à primeira segunda do mês Helena Inverno Ao saber que esta publicação saía na rubrica “à primeira segunda do mês" e que esta era a primeira segunda do ano novo, fez sentido escolher o tema da crise climática que ocupa os principais veículos midiáticos do mundo, estrategicamente rendidos à imagem de Greta Thunberg. Nasci, vivi … Continuar a ler O ALENTEJO NÃO É PEQUENO PARA FAZER A DIFERENÇA

tão iguais

à primeira segunda do mês Vera Lopes Neca Cabeças de criança Caras de inocência Em corpos de homens e mulheres Cheios de sonhos, vontades e quereres E por vezes… Tão iguais a nós! Com medos, dúvidas e incertezas Alegrias e tristezas De passada incerta e desejos seguros Caminham quebrando muros E quando alguém Acredita também … Continuar a ler tão iguais

Cantadeiras

à primeira segunda do mês Sónia Moreira Cabeça Celebra-se este mês mais um ano do reconhecimento do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade por parte da UNESCO. Momento marcante da história dos modos de cantar alentejanos, esta valorização foi sentida por todos os que se identificam com a cultura alentejana e com o … Continuar a ler Cantadeiras

Um brinquinho

à primeira segunda do mês Cristina Taquelim Nunca se saberá dizer com exactidão, como é que aquela ideia lhe acudiu à cabeça. Mas sabe-se que tudo começou no dia em que Umbelina recebeu de presente de aniversário, um aspirador. Um aspirador excepcional, para uma mulher excepcional! Até aspira a alma! - dissera Alcibes, carinhoso, sublinhando … Continuar a ler Um brinquinho

Mulheres

à primeira segunda do mês Ana Matos Pires Estava eu aqui com os meus pensamentos e, a propósito de nada, lembrei-me de uma conversa recente durante um jantar em casa de amigos bejenses. Disse eu ao F “não há mulheres presidentes de câmara no NUT III-Baixo Alentejo”. O F parou uns segundos para pensar e … Continuar a ler Mulheres

As crianças

Alexandra Santos Rosa A criança e a família são temáticas que me fascinam e sobre as quais investi algum tempo da minha vida a investigar e a aprofundar. Como base numa pesquisa que desenvolvi com pré-adolescentes do concelho de Beja e Vidigueira em 2012, obtive dados reveladores do padrão geral de organização do quotidiano das … Continuar a ler As crianças

Abril

Maria Manuel Coelho Caminhamos pelos tempos e esquecemo-nos. Velozes no percurso, sôfregos de virar nas esquinas certas, de não perder nunca o fio, de ser o melhor, o maior, ser o mais forte e capaz, ser ao menos igual, apagamos, com borrachas feitas dos dias felizes, os momentos que nos ensombram a meta. Lá ao … Continuar a ler Abril

Maria

Recebi-a num dia de chuva. Era franzina e o olhar fugia do meu. Bateu à porta e entrou devagar, a medo, medo do desconhecido. Estava ali, perante uma estranha, para contar a sua vida.  Falou baixo e com os olhos postos no chão, arranhando, nervosamente, um pedaço do tecido desbotado da saia. Falava e alisava … Continuar a ler Maria