Da Poesia

A Rosa Madalena Palma Rosa e se te escrevesse um poema? Daqueles cheios de metáforas Palavras bonitas Encantadas Sem rimas Sem rumo Um poema que te enchesse de alma Livre Frases corridas Curtas mas repletas de sentido Não do sentido da vida Porque desse não reza a história Mas de te fazer parar Fechar os … Continuar a ler Da Poesia

No umbigo

A Rosa Madalena Palma Como se escreve algo quando a cabeça está tão cansada? A resposta é simples. Da mesma forma que tantos escrevem com a cabeça cheia de lixo e preconceitos ou ideias preconcebidas. E escrevem na mesma. Presentemente, estou extremamente cansada. As sequelas da porcaria da covid, a luta dos dias, o corresponder … Continuar a ler No umbigo

Olá Rosa

A Rosa Madalena Palma Madalena Palma||Expoente M Rádio Olá Rosa, Hoje vou contar-te uma história. Uma história recente que começa em tempo passados. Eram tão pequeninos. Sentia as mãos deles afundadas na palma da minha mão. Um de cada lado, a caminho do infantário. Ainda andavam à pinguim. Tão pequeninos e cheios de energia. Estava … Continuar a ler Olá Rosa

Bom Natal!

A Rosa Madalena Palma Sabes Rosa, escrever para os outros lerem é uma responsabilidade enorme. Ninguém está dentro da nossa mente e é muito difícil fazer ver por palavras tudo o que vai cá dentro. Sejam temas fúteis da atualidade ou assuntos profundos do nosso ser. É complicado. E nem sempre a mensagem passa. Mas … Continuar a ler Bom Natal!

A Rosa

A Rosa Madalena Palma A ansiedade surge da incerteza dos dias. Como as estações do ano medianas que mais não são do que a preparação para o calor ou para ao frio. Neste caminho longo da incerteza nascem as inseguranças, as dúvidas e o colocar em causa tudo e todos. Aprimora-se o feitio enquanto se … Continuar a ler A Rosa