Helena Inverno

davHelena Inverno nasceu em Beja. É artista visual e cineasta, licenciada em Fine Arts Film & Video pelo Central Saint Martin’s College/University of Arts London e é pós-graduada em Ciências da Comunicação, Cinema & Televisão pela Universidade Nova Lisboa. Desenvolve a sua expressão criativa entre a arte vídeo, o cinema e, recentemente, em curadoria.

Participou em várias Residências Artísticas, na Europa, Marrocos e Japão, e conta com uma vasta obra videográfica: animação, documentários, promos educacionais e patrimoniais, vídeo arte e for stage.

No seu tempo livre gosta de nadar e de se dedicar à agricultura biológica.

A artista foi premiada em Cinema, Vídeo Arte Montagem Cinematográfica, Música e Desenho. As suas obras podem ser vistas internacionalmente em festivais de cinema, galerias e museus de arte.

A sua formação multidisciplinar e percurso artístico passam por Beja, Lisboa, Zurique, Londres, Rio de Janeiro, Tóquio e Marraquexe.

Helena Inverno valoriza substancialmente processos criativos com outros artistas, cientistas e pensadores que se cruzam no cinema e nas artes do espetáculo, destacando-se a antropóloga e realizadora Verónica Castro e os coreógrafos performers Ana Borralho e João Galante, Bouchra Ouizguen e Vera Mantero. Na área do teatro aparecem Alfredo Martins e The BlitzTheatre Group.

Em torno de questões patrimoniais, etnográficas e ecológicas, colabora artisticamente desde 2010 com entidades maioritariamente alentejanas e algarvias, especialmente empenhadas no desenvolvimento local através da arte e da educação.

Enquanto comissária e criadora da imagem do Festival Giacometti (Ferreira do Alentejo), Helena Inverno acolhe a complexidade social e cultural vivida no Alentejo, redimensiona a sua prática criativa e aprofunda o questionamento artístico, filosófico e humano, numa partilha cada vez mais alargada.

Destacam-se os seguintes filmes de sua autoria:

Sono Fundo, Pandeamonium Festival, ICA, Londres; Smile, BAFTA, Londres; Scratched Eye, Fringe Festival, Edimburgo; 556459 – 1º Prémio Júri – 5 e Concours International Electro-Video Clip de l’ACREQ, Montreal, Canada; SexyMFvideo, 11º Royal Anthropological Institute International Film Festival, Reino Unido; Jesus por Um Dia – Prémio Melhor Longa Metragem Portuguesa na 9ª edição do Festival IndieLisboa, Portugal; Uma Só Espera – Menção Honrosa no Festival Cine Eco, Portugal; Um Elefante na Sala – Festival Verão Azul, Portugal; Andar em Frente – RTP 2 e RTP PLAY; One Flower – Teatro Municipal Maria Matos; Público-Alvo – São Luiz Teatro Municipal.